Loteamentos
e Incorporação
Av. Higienópolis, 70
Londrina - PR
Segunda à sexta-feira
8h - 18h | Sáb 8h - 12h
Atendimento
(43) 3373-7979
[aps-social id="2"]

Saúde animal: os cuidados para que o pet tenha uma vida saudável

Conheça sintomas e doenças comuns em animais e saiba como hábitos de higiene e alimentação podem influenciar na saúde do pet.

Mudança comportamental do animal de estimação - Vida animal

 

Quem tem um animalzinho de estimação sabe das responsabilidades para proporcionar uma vida confortável a ele. As preocupações vão muito além de alimentar o pet e limpar as necessidades: banho, tosa, higienização e hábitos saudáveis são fundamentais para o bem estar do seu amiguinho.

O comportamento do animal é sempre o maior indicador de saúde, então fique atento. Qualquer alteração de humor merece atenção. Se o pet apresentar mudanças comportamentais como tristeza, abatimento, agitação incomum, agressividade, estresse e medo além do normal, algo não vai bem com ele.

 

Alterações no comportamento do animal podem indicar alguma enfermidade.

Alterações no comportamento do animal podem indicar alguma enfermidade.

 

Para identificar os sintomas, conheça as doenças mais comuns que afetam cães e gatos:

Infestação de pulgas e carrapatos

Encontrar pulgas e carrapatos nos animais é bastante comum, mas é necessário tomar muito cuidado com a presença desses pequenos parasitas. Tanto pulgas quanto carrapatos são sugadores de sangue e se instalam no couro causando coceiras, alergias e gerando um incômodo enorme aos bichinhos.

As pulgas têm saltos habilidosos e podem se movimentar agilmente do chão para os pelos do animal, de lá para os tapetes, sofás, cortinas e, consequentemente, para dentro de casa. Além disso, elas se proliferam rapidamente, sobretudo no verão e clima quente, podendo causar uma infestação facilmente.

Já os carrapatos se prendem firmemente ao animal e, muitas vezes, o remédio aplicado não é suficiente para removê-los. É necessário que sejam retirados manualmente para que não continuem a machucar o pet. A saliva dos carrapatos pode transmitir enfermidades como a popular “doença do carrapato” e paralisia, que afeta o sistema nervoso do bicho.

 

Pulgas e carrapatos causam coceiras, feridas e podem transmitir doenças aos animais.

Pulgas e carrapatos causam coceiras, feridas e podem transmitir doenças aos animais.

 

Para evitar a incidência desse tipo de parasita no seu pet e na sua casa, mantenha o ambiente limpo e higienizado, recolha lixos e dê banhos regulares no animal com xampus e sabonetes de combate a pulgas e carrapatos. Tosar os pelos com uma certa frequência também ajuda a evitar a incidência dos parasitas e diminui o calor do seu animalzinho.

 

Cinomose

É uma doença viral multi-sistêmica altamente transmissível. Segundo a veterinária Silvia Schultz, cinomose é a segunda maior causa de morte por doenças infecciosas em cães filhotes. Em adultos há também uma alta incidência, geralmente em cães até 9 anos de idade.

Os sintomas mais comuns são apatia, febre, vômito, diarreia, desidratação, dores abdominais, tosse, falta de ar e secreção nos olhos e nariz, dependendo do ciclo do vírus. Quando a doença atinge o sistema nervoso central, a reversão e tratamento são mais complicados. Nesse caso, há ocorrência de espasmos, convulsões, paralisia e atrofia muscular.

O tratamento da cinomose é feito através de antibióticos que estabilizam a infecção. Para prevenção da doença, o melhor método é a vacinação e jamais colocar o animal em contato com outros que já estejam com o vírus.  As informações são do portal Nosso Mundo.

 

Apatia é um dos sintomas de cinomose, doença viral altamente transmissível.

Apatia é um dos sintomas de cinomose, doença viral altamente transmissível.

 

Sarna

Quando se fala em sarna, logo se imagina animais de rua e sujeira. Mas a realidade é que existem vários tipos de sarna, das mais comuns às mais raras. Nos casos comuns, qualquer animal está vulnerável ao risco, mesmo os pets domésticos da nossa casa.

Isso se deve ao fato de que os ácaros que causam a doença costumam se abrigar em cobertores, colchões, acolchoados e estofados, então é fundamental fazer a higienização constante deste tipo de material lavando, quando possível, e aspirando o pó frequentemente.

Os agentes transmissores da sarna comum causam extrema coceira na pele do animal, levando-o a lamber e até morder os locais afetados. As feridas se constituem em escoriações no couro do animal, regiões avermelhadas, queda do pelo e formação de crostas na pele.

Esse tipo de sarna, embora seja mais frequentemente acometida por cães, é altamente contagiosa, podendo afetar gatos e até humanos, caso haja contato direto com a ferida do animal. Por isso, em caso de sintomas, não medique o seu bichinho antes de ter um parecer médico veterinário.

 

Cuidados domésticos

Para o animal ter uma boa saúde, o primeiro passo é sempre ir a um veterinário. Consultas regulares, vacinas e exames ajudam a prevenir possíveis doenças e possibilitam também um diagnóstico precoce de eventuais enfermidades. Estando em dia com o médico, o pet certamente terá uma melhor qualidade de vida.

 

Para uma vida saudável, leve o pet regularmente ao veterinário para acompanhamento médico.

Para uma vida saudável, leve o pet regularmente ao veterinário para acompanhamento médico.

 

Além das idas ao veterinário, alguns cuidados são muito importantes para manter o bem estar do animal como:

 

Banho e tosa

Dar banhos com frequência, cerca de 1 vez por semana ou a cada 10 dias, ajuda a manter o animal limpo e livre dos parasitas.

Já a tosa reduz a quantidade de pelos em excesso e o calor, evitando incidência de pulgas e carrapatos. Mas cuidado na hora de aparar os pelos: animais de pelo longo e em grande quantidade têm sua identidade dessa forma, então se os pelos forem removidos por completo subitamente o impacto psicológico é grande, causando estranheza e até depressão no animal.

Jamais remova pelos da cabeça e da cauda e, se possível, leve o pet a um profissional especializado que realize essa tarefa de forma mais tranquila ao bicho.

 

Unhas, orelhas e dentes

A higienização dessas regiões também deve ser feita por profissional especializado ou em pet shops. Os dentes precisam ser escovados uma vez por semana com pasta dental específica para que não se proliferem bactérias na boca do animal.

Limpar as orelhinhas e remoção de cera é muito importante, pois evita dores de ouvido (otites) e até mesmo um tipo de sarna que afeta diretamente os ouvidos.

As unhas do pet também necessitam ser aparadas com frequência, pois quando estão grandes podem causar ferimentos no próprio animal ao se coçar. Sempre que possível deixe o seu bichinho num espaço amplo para que possa correr e lixar as unhas no chão de forma natural.

 

Alimentação para o seu Pet

Os hábitos alimentares dos bichos são diferentes dos nossos, então nada de dar alimentos do nosso cardápio para eles. Esse tipo de alteração na dieta alimentar pode ocasionar intoxicações, diarreias, vômitos e mal estar no pet, já que o metabolismo deles é diferente do humano.

Além disso, o registro de obesidade animal vem sendo cada vez mais recorrente por conta dos maus hábitos alimentares. Procure sempre dar rações adequadas a eles e água fresca, além de lavar bem os potinhos para que não se proliferem bactérias ou atraia insetos.

Em caso de acidentes e alterações de comportamento, não se esqueça: procure um veterinário o mais breve possível. Até mesmo uma simples virose necessita de cuidados especiais, então não hesite em procurar um médico.

Seguindo essas dicas e com cuidado, amor e toda a atenção, seu animalzinho de estimação vai ter uma saúde de ferro e dar muita alegria por onde estiver.

 

Cuidados com o animal de estimação

 

por Camila Viol.

AVISO